sexta-feira, 24 de abril de 2009

Símbolos do hinduismo

O hinduismo é muito rico em simbolismo. Muitos símbolos são considerados auspiciosos e emblemas são colocados nas casas e templos para atrair fortuna e boa sorte.

Os principais simbolos são: Om, Swastika, Lotus, Bindi, Tilak, Trishula (tridente), Yantra, Vaca, Concha, Divya, Linga, Mãos em oração (namaste), Pratik, Kalasha.

Hoje irei falar do Om que é o mais importante de todos os símbolos hindus.

Om, também chamado de Aum, é um som sagrado e considerado o maior de todos os mantras. A sílaba, Om é composta por três sons a-u-m. Em sânscrito, o A e o U combinados formam o O. elerepresenta as mais importantes trindades:
- Os 3 mundos : terra, atmosfera e céu.
- Os 3 maiores deuses hindus: Brahma, Shiva e Vishnu
- As 3 escrituras sagradas dos Vedas: Rig, Yajur e Sama

O Om representa a essencia de todo o Universo. Ele é pronunciado no início e fim de todos os mantras, orações e meditações.
Ele é desenhado por 3 curvas, um ponto e um semicírculo. A curva maior (de baixo) representa o estado desperto do ser humano (jagrat). Nesse estado a consciencia évoltada para o exterior atraves de todos os sentidos. Essa curva é maior pois é o estado da consciência humana mais comum. A curva de cima representa o estado de sono profundo (shushupti) ou o estado inconsciente. É o estado onde todos os sonhos e desejos estão dormindo. A curva do meio significa o estado de sonho (swapna). Nesse estado a consciência está voltada para dentro. Você ve o mundo sem ser pelos olhos.
O ponto é o quarto estado de consciência (turiya). Nesse estado a consciência não olha nem pra dentro nem pra fora e nem para os dois juntos. Ela significa a vinda ao repouso. Calma, pacífica e feliz. É o objetivo final de todas as atividades espirituais. Este estado absoluto, ilumina os outros três estados.
O semi circulo representa Maya (ilusão) e separa o ponto das outras três curvas. Simboliza que Maya (ilusão) que nos impede da ralização absoluta, de atingir a felicidade absoluta.

sábado, 18 de abril de 2009

Nagada Nagada

Muito tem se falado em Caminho das Indias sobre Bangra. Uma das músicas que compõe o repertório indiano da novela é uma típica Bangra e o clip revela muito bem esse estilo.
Muitas pessoas me pediram essa música e estou aqui postando. A música é Nagada Nagada. O filme é Jab we met. Eu sou um pouco suspeita pra falar desse filme pois adoro, já assisti algumas vezes, portanto, claro, eu recomendo. Principalmente pra quem gosta de romance, além do que tem imagens belíssimas da India.
Os atores principais do filme (e que aparecem no clip a seguir) são Kareena Kapoor e Shahid Kapoor. Antes que me perguntem, o sobrenome é o mesmo porém eles não tem nenhum grau de parentesco.
Nagada é o nome dado ao tambor grande utilizado na Bangra em português ele é chamado de tímpano.





Diretor Musical: Pritam Chakraborty, Sandesh Shandilya
Cantores: Sonu Nigam, Javed Ali
Letra: Irshad Kamil

rang puredii rang rangiilii ladkii chhailii chhabiilii usde chanchal nain kataar
Linda como uma pintura, uma garota com um vestido colorido, seus olhos são ágeis como uma adaga.
are chanchal nain kataar usdaa ruup banaa hathiyaar
Seus olhos ágeis são uma adaga, sua bela aparência se transformou em uma arma
uske ruup se katal huye to charchaa shuruu huaa
Quando sua beleza me matou, discussões começaram a acontecer
nagaadaa nagaadaa nagaadaa baajaa...
Bate o tambor

rang puredii rang rangiilii chhail chhabiilii naar
Uma donzela com vestidos coloridos
chanchal nain kataar di usdaa ruup tez talwaar
Seus olhos inquietos matam, sua beleza é uma espada afiada
uske ruup se katal huye to charchaa shuruu huaa
Quando sua beleza me matou, discussões começaram a acontecer
nagaadaa nagaadaa nagaadaa baajaa...
Bate o tambor

jab bhii woh ladkii khidkii pe aaye
Quando aquela garota vem para a janela
koii usko dekh mare koii bin dekhe mar jaaye
Alguém morre encarando ela e alguém morre porque não pode vê-la
are guzare galii mohalle se to melaa saa lag jaataa thaa
Quando elapassasse a faixa, haveria festa
har ek aashiq iid manaataa bhangada paataa thaa
Com cada amante festejava e dançava, era a hora da bhangra
khatam naa hotaa diiwaano.n kaa jab se shuruu huaa
Agora que começou, nunca terá fim
nagaadaa nagaadaa nagaadaa baajaa...
Bate o tambor

meri bhari jawaani ve raajna jo ganne ki kori
Minha juventude é sua de qualquer jeito
naina nu sambhale ae kar de roop mere di chori
Você não precisa tentar roubar minha beleza
meri bhari jawaani ve raajna jo ganne ki kori
Minha juventude é sua de qualquer jeito
naina nu sambhale ae kar de roop mere di chori
Você não precisa tentar roubar minha beleza
naina nu sambhale ae kar de roop mere di chori
Você não precisa tentar roubar minha beleza

are bachpan se uskaa ek diiwaanaa thaa
Havia um rapaz louco por ela desde criança
jiskaa paanv galii ke aashiq pare hataanaa thaa
Sua tarefa era manter os demais admiradores longe
dil se jisko maan rahaa thaa apne dil kii raanii woh
Aquele que no fundo sabia que ela era a rainha do seu coração
aur kisii pe hii yaaro.n martii thii marjaanii woh
E ela morreu de amores por um outro alguém
ek kahaanii khatam to duujaa qissaa shuruu huaa
Uma história chegou ao fim e outra começou
nagaadaa nagaadaa nagaadaa baajaa...
Bate o tambor

rang puredii rang rangiilii chhail chhabiilii naar
Uma donzela com vestidos coloridos
chanchal nain kataar di usdaa ruup tez talwaar
Seus olhos inquietos matam, sua beleza é uma espada afiada
uske ruup se katal huye to charchaa shuruu huaa
Quando sua beleza me matou, discussões começaram a acontecer
nagaadaa nagaadaa nagaadaa baajaa...
Bate o tambor



quinta-feira, 16 de abril de 2009

Sistema de Castas

Muitas pessoas estão me perguntando sobre o sistema de castas indiano e sobre os intocáveis.
Para nós brasileiros é meio complicado entender e não comparar com classes sociais. As castas são diferentes de classes sociais. Existem pessoas de castas consideradas baixas porém de classe social alta e vice-versa.
As castas são chamadas de Varnas e as subcastas de Jati.
Existem apenas quatro castas porém existem milhares de subcastas.
As Varnas (castas) hoje são mais teóricas enquanto as Jatis (subcastas) são mais praticas e continuam sendo seguidas.
As pessoas na Índia não se casam com pessoas da mesma casta mas sim da mesma subcasta.
Hoje vou falar apenas das castas. Em um outro tópico quando detalhar melhor as subcastas falarei melhor sobre o conceito aplicado hoje na Índia e sobre a questão dos intocáveis.
As quatro castas são: Brâmanes, Kshatryas, Vaisyas e Sudras.

Há explicações religiosas, biológicas e históricas para essa divisão.


Religiosa - A explicação religiosa fala como surgiram as "Varnas" mas não explicam nada sobre as "Jati" e nem mesmo sobre os intocáveis. De acordo com o Rig Veda, o primeiro homem, Purush, destruiu a si mesmo para criar a sociedade humana. Os brâmanes foram criados de sua cabeça, os Kshatryas de seus braços, os Vaisyas de sua coxa e os Sudras de seus pés. Há também a teoria de que eles surgiram de Brahma.
As três primeiras castas são chamadas de nascidos duas vezes. O segundo nascimento é quando a criança nasce para a vida religiosa, estuda os Vedas, aprende o sanskrito e se inicia nos rituais védicos. Para cada uma das três castas há uma idade diferente. Para os brâmanes ela se dá aos 8 anos de idade, para os Kshatryas aos 11 e Vaisyas aos 12. Isso ocorre apenas para os homens, para as mulheres o casamento é considerado como o segundo nascimento.

Biológica - Afirma que todas as coisas, animadas ou inanimadas pertencem a um dos três grupos de qualidades. Sattva, Rajas e Tamas. Os brâmanes fazem parte do Sattva e suas qualidades são: sabedoria, honestidade, bondade e inteligência. Vivem a serviço da sociedade sem esperar reconhecimento ou recompensa.
Os Kshatryas e Vaisyas fazem parte do Rajas e suas qualidades são paixão, orgulho e demais qualidades passionais. Vive para os ganhos pessoais.
Os Sudras possuem Tamas qualidades que são estupidez, falta de criatividade e demais qualidades negativas. Não tem problemas em pisar no pé dos outros para conseguir o que quer.

Histórica - A versão histórica explica a criação das castas, subcastas e intocáveis. De acordo com essa teoria, o sistema de castas começou com a invasão dos Arianos à Índia. Eles chegaram à Índia por volta de 1500 AC. Os arianos são povos de pele clara, vindos do sul da Europa e norte da Ásia. Eles ignoravam a cultura local e começaram conquistando e tomando controle do norte da Índia ao mesmo tempo que expulsava os nativos para o sul ou para regiões de montanhas e selva.
Os arianos se organizaram em três grupos. O primeiro grupo eram dos guerreiros e era chamado de Rajayana, posteriormente foram chamados de Kshatryas. O segundo grupo eram dos sacerdotes e eram chamados de Brâmanes. Esses dois grupos lutaram pela liderança política entre os Arianos e os Brâmanes tomaram a frente. O terceiro grupo era composto por fazendeiros e artesãos e eram chamados de Vaisyas. Os arianos iam conquistando as terras do norte da Índia e tornando a população local seus serventes, assim, os antigos fazendeiros e artesão arianos se tornaram grandes latifundiários e empresários e o povo local camponeses e artesãos e foram chamados de Sudras.
A cor da pele era um fator muito importante para determinar a casta. A palavra "Varna" significa cor da pele e não classe ou status social. Quanto mais clara a cor da pele maior a casta da pessoa.
Posteriormente os arianos adicionaram a esse sistema não arianos que faziam parte da sociedade de acordo com a profissão que exerciam. A maioria da população indiana nativa foi considerada como Sudra e outra parte como "sem casta" ou intocável de acordo com a profissão que exercia.
No passado as pessoas achavam que as doenças poderiam se espalhar pelo ar e não apenas com o toque e por essa razão, pessoas que possuíam trabalhos considerados impuros não podiam tocar nas pessoas com castas mais altas e deveriam ficar a uma certa distância deles.

sábado, 11 de abril de 2009

Khuda Jaane

Vamos retomar os hits musicais com uma música super romântica e linda do filme Bachna Ae Haseeno.
Aceito sugestões para os próximos hits.



Khuda Jaane
Nome do filme: Bachna Ae Haseeno (2008)
Cantor: Kay Kay, Shilpa Rao
DiretorMusical: Vishal-Shekhar
Letra: Anvita Dutt Guptan
Ano: 2008
Produtor: Aditya Chopra
Diretor: Siddharth Anand
Atores: Bipasha Basu, Deepika Padukone, Minissha Lamba, Ranbir Kapoor

Sajde Mein Yuhin Jhukta Hoon Eu caí por você mesmo sem saber porque
Tum Pe Aake Hi Rukhta Hoon Eu fico em um impasse quando te vejo
Kya Yeh Sabko Hota Hai Isso acontece com todo mundo que esta apaixonado?
Humko Kya Lena Hai Sab Se Por que deveríamos pensar em outra pessoa?
Tum Se Hi Sab Baathe Ab Se Você domina os meus pensamentos agora
Ban Gaye Ho Tum Meri Dua.. Você deve vir para ser minha prece
Khuda Jaane Ke.. Mein Fidaa Hoon Deus sabe, estou com a cabeça nas nuvens por você
Khuda Jaane Ke.. Mein Mit Gaya.. Deus sabe, estou completamente perdido por você
Khuda Jaane Yeh Kyun Hua Hai Talvez Deus saiba, por que isso tudo aconteceu?
Ke Ban Gaye Ho Tum Mere Khuda.. Porque você é meu Deus atualmente
Tu Kahe To Tere Hi Ek Dhum Ke Mein Nishano Pe Se você disser,eu seguirei seus passos
Chaloon Rukoon Ishaare Pe.. Eu paro e começo a cada sinal deles
Tu Kahe To Khwab Ka Bana Ke Mein Bahana Sa Se você disser, como pretexto para vir em meus sonhos
Mila Karoon Sulaane Pe.. Eu te encontrarei toda noite em seu travesseiro
Hoo…Tumse Dil Ki Baathe Seekhi Eu aprendi tudo sobre amor com você
Tumse Hi Yeh Raahe Seekhi E aprendi os caminhos do amor com você
Tum Pe Mar Ke Mein To Jee Gaya.. Morrendo por você, eu vivi uma vida inteira
Khuda Jaane Ke... Mein Fidaa Hoon
Khuda Jaane Ke.. Mein Mit Gaya...
Khuda Jaane Yeh Kyun Hua Hai Ke
Ban Gaye Ho Tum Mere Khuda..
Dil Kahe Ke Aaj To O coração deseja que hoje
Chupa Lo Tum Panaahon Mein Você pudesse me esconder em seu abraço
Ke Dar Hai Tumko Kha Dunga Eu temo um dia perder-te
Dil Kahe Sambhal Zara Khushi Ko O coração me pede para controlar a minha felicidade
Na Nazar Laga E salvá-la do mal olhado
Ke Dar Hai Mein To Ro Dunga.. O coração teme que eu chore
Hooo Karthi Hoon Saugaate Tumse Eu fiz centenas de promessas a você
Baande Dil Ke Waade Tumse, Eu juntei meu coração ao seu
Yeh Tumhe Na Jaane Kyan Hua.. Enquanto você não sabe o que eu passei por amor
Khuda Jaane Ke.. Mein Fidaa Hoon
Khuda Jaane Ke.. Mein Mit Gaya..
Khuda Jaane Yeh Kyun Hua Hai Ke
Ban Gaye Ho Tum Mere Khuda

Sajde Mein Yuhin Jhukta Hoon Eu caí por você mesmo sem saber porque
Tum Pe Aake Hi Rukhta Hoon Eu fico em um impasse quando te vejo
Kya Yeh Sabko Hota Hai Isso acontece com todo mundo que esta apaixonado?
Humko Kya Lena Hai Sab Se Por que deveríamos pensar em outra pessoa?
Tum Se Hi Sab Baathe Ab Se Você domina os meus pensamentos agora
Ban Gaye Ho Tum Meri Dua.. Você deve vir para ser minha prece
Khuda Jaane Ke.. Mein Fidaa Hoon Deus sabe, estou com a cabeça nas nuvens por você
Khuda Jaane Ke.. Mein Mit Gaya.. Deus sabe, estou completamente perdido por você
Khuda Jaane Yeh Kyun Hua Hai Talvez Deus saiba, por que isso tudo aconteceu?
Ke Ban Gaye Ho Tum Mere Khuda.. Porque você é meu Deus atualmente

domingo, 5 de abril de 2009

Tilak, Sindoor e Bindi - O que significa cada um?

Vocês repararam que muitas vezes aparece alguém com uma marca na testa entre os personagens indianos de Caminho das Indias. Seja um traço comprido em um homem, uma linha no meio do cabelo da mulher ou simplesmente um adesivo entre os olhos, enfim, o que siginifica cada uma dessas marcas? Como ela é chamada?
São três itens diferentes, o Tilak, o Sindoor e o Bindi.

Tilak
Tilak em sânscrito significa marca. Existem diferentes formas e materiais de Tilak e diferentes significados.

Ele é aplicado no ponto onde se situa o terceiro olho ou o olho espiritual. Todas as ações humanas são governadas por esse ponto. Ele é normalmente aplicado antes de qualquer cerimonia hindu, por homens, mulheres e crianças. O tilak pode ser de pasta de sândalo, de kumkum (pó vermelho), de açafrão e de cinzas. Cada um tem um significado.

  • Sandalo - calma, tranquilidade e pureza
  • Kumkum - poder,vigor,dinamismo eestabilidade
  • Açafrão - riqueza, fortuna, prosperidade e opulência
  • Cinzas - devoção, dedicação, e cometimento

Os devotos de Shiva costumam usar Tilak de Cinzas e normalmente é feito em três linhas horizontais conhecidas como tripundra.

Os devotos de Vishnu costumam usar Tilak de pasta de sândalo e normalmente é feito em três linhas verticais.

Os devotos de Shakti (energia cósmica) costumam utilizar kumkum e e feito apenas uma linha vertical porem as vezes é utilizado apenas um ponto vermelho.

Após a aplicação do Tilak é comum a aplicação de grãos de arroz.


Bindi


Há muito tempo as mulheres indianas aplicam um tilak mais conhecido como bindi. Tradicionalmente ele é um ponto vermelho e usado por mulhres casadas. Hoje em dia ele tem vários formatos, várias cores e é utilizado por todas as mulheres como um adorno.

Sindoor

Ele é um pó vermelho que as mulheres casadas aplicam na divisa do cabelo. Ele significa o desejo de longevidade ao marido. A primeira vez que o Sindoor e aplicado é durante a cerimônia de casamento e quem aplica é o marido.

O sindoor é preparado através de açafrão e mercúrio. Devido às propriedades do mercurio acredita-seque o sindoor ajudano controle da pressão alta e ativa a função sexual. Para um melhor resultado, o Sindoor deve ser aplicado acima da glandula pituitária, onde todos os sentimentos são centrados.

O sindoor não é aplicado em viúvas.

quinta-feira, 2 de abril de 2009

Enquete

Gostaria da opiniao de voces a respeito dos topicos relacionados a india que tem interesse.
Ao lado ha uma enquete para voces opinarem.
Postem aqui um comentario caso selecionem o item outro para saber que outro assunto voces gostariam.
No caso de musica ou culinaria, caso queiram algo especifico deem tambem a sua sugestao.
Queria agradecer a participacao de todos que acompanham o blog. Sei que as vezes fico um tempo sem escrever mas faco o possivel para mante-lo atualizado.

veja também

Related Posts with Thumbnails

Sign by Danasoft - For Backgrounds and Layouts